Desperte para a Célula!

 

Quantos rostos distantes, quantos sem nomes, quantos olhares perdidos ou preocupados, ausentes ou focados, quantos passos lentos ou atrasados, braços que balançam despreocupados ou se esforçam carregados. Assim observamos pessoas... que vão e vem, que passam ligeiros ou simplesmente passam... Na estação do metrô. Pessoas que se apertam por um espaço, e ao mesmo tempo, são tão distantes, desconhecidas, juntas e despercebidas, é assim em Sampa, a vida, é assim a solidão na multidão e é assim que termina o dia, cada um levando o seu pecado sem perdão, os seus problemas, a sua dor ou a sua alegria!

Feliz daquele que tem um lugar para leva-los, compartilhá-los, descarrega-los e confessá-los! Esse lugar existe e chama-se célula, onde uns aos outros ajudam e dizem ao seu companheiro: - Esforça-te! Não desista! Tem bom ânimo! Insiste!

Onde a dor é aliviada pela oração, o pecado é confessado e perdão é liberado, a alegria contagia e esforça as mãos que, antes, eram trementes e, agora, levantam-se em adoração! E é nesta unidade que Deus derrama unção, promove cura, liberta e traz salvação! Todos se conhecem e são conhecidos, não passam despercebidos, pois, nesse contato constante, se tornam amigos, nas lutas e provas não são mais vencidos, pois não pelejam sozinhos e vencem o inimigo!

Naquele que nos uniu,

Téka Cassab

Topo