Comorbidade: Quando o vício não é a única doença

 

A morte do cantor Chorão, vocalista do Charlie Brown Jr., trouxe à tona mais um grande problema vivido pelos usuários de drogas: a Comorbidade.

Adictos (nome dado aos “escravizados” pela droga) têm forte tendência a desenvolver outras doenças de natureza psíquica, além da adiccção, por conta do uso das substâncias.   O nome dado a esse desenvolvimento é comorbidade.

A maconha, por exemplo, é responsável pelo desenvolvimento do quadro de esquizofrenia em muitos dos seus usuários, principalmente nas mulheres, por causa do hormônio progesterona. No caso da cocaína (droga a qual Chorão era adicto) e seus derivados, 70% dos dependentes desenvolvem doenças psíquicas graves.                      As mais comuns são os transtornos afetivos, as depressões e quadros maníaco-depressivos, os transtornos do controle de impulsos, angústia, transtorno de personalidade e psicose.

Chorão encontrava-se num quadro avançado de depressão por conta da separação da esposa e o uso da cocaína só aumentou a sensação de angústia, solidão e sentimento de “sem saída”. Pais, familiares, namorados(as), amigos(as) etc. têm que estar atentos a todos as mudanças de comportamento e caráter de seus próximos.  Muitas vezes, tudo isso é reflexo de doenças que estão afetando o psiquismo e alterando a personalidade da pessoa. Nossa missão como cristãos é ajudar, da melhor forma possível, aqueles que necessitam de ajuda.                                            

 

Deus nos abençoe,

 

Marcelo Palma

Topo