Fotos IBP

O discípulo de Jesus Cristo

Mateus 28.18-20

Depois de três anos vivendo com os seus discípulos, cada detalhe do Reino de Deus na Terra Jesus despediu-se deles com as conhecidas palavras de Mateus 28.18-20:

Toda autoridade me foi dada no céu e na Terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século”.

Lembremos que essas coisas foram ditas pelo Cristo já ressuscitado, depois de ter andado com eles por quarenta dias! Nenhum deles tinha qualquer dúvida sobre a autoridade do Senhor. E, por isso, sabiam que “Ordem dada, ordem cumprida”. Seu dever era obedecer. E quanto a você, alguma dúvida?

Cada um deles entendeu perfeitamente o que lhes estava sendo ordenado. A partir daquele momento, só lhes restava aguardar o derramamento do Espírito (que aconteceu dez dias depois) e iniciar o ministério de pregação do Evangelho, bem como dos cuidados pastorais de maneira individual, personalizada, como Jesus havia feito com eles. E foi isso o que fizeram pelo resto dos seus dias. Pregaram a muitos, é verdade, mas se dedicaram a cuidar pessoalmente de alguns, para que estes multiplicassem o modelo. Anos depois ouvimos Paulo dizendo a Timóteo: “O que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros” – II Tm 2.2.

Jesus ordenou o discipulado dos convertidos como “o método” de apresentar todo homem perfeito diante de Deus – Cl 1.28,29. Discipular é ministrar a Palavra de Deus no poder do Espírito Santo até que ela transforme a mente, a alma e a vontade humana. Essa transformação se torna visível quando o caráter e o comportamento da pessoa manifestam o fruto do Espírito. O discipulado é uma obra de Deus realizada na vida do pecador, através de outro pecador regenerado por Cristo e amadurecido na vida cristã.

Gosto de Greg Ogden, quando diz:

“Falar que sou cristão é falar do que Cristo fez por mim; falar que sou discípulo é falar o que eu faço por Cristo”.

 

Pr. Jonas Neves

 

 

Topo