Fotos IBP

Fazei DiscĂ­pulos

Setembro 2015

A maioria das conversas ou discussões sobre a Igreja não passa de coisas tolas e sem propósito. Somos distraídos com falatórios sobre problemas de membros e de líderes, sobre comportamento das pessoas em seus atos de culto ou dos integrantes das bandas, danças e teatros. Gastamos horas falando de administração, templos, diáconos, ministérios e muito mais. E sobre a missão da igreja, o que nos preocupa?

Enquanto perdemos tempo com coisas de menos importância e que, a rigor, nem sempre são de nossa responsabilidade, a ordem do Senhor Jesus – que é para cada crente -  fica esquecida, como se tivesse menos valor do que as outras. Nossas conversas e práticas precisam ser voltadas para os interesses do Cabeça e Dono da Igreja.

Já no início do Seu ministério terreno o Senhor Jesus escolheu pessoas para servirem aos interesses do Reino que Ele trouxe à Terra. Essas pessoas viviam de acordo com o que aprenderam fora do Reino. Ele as transformou no poder da Sua Palavra, equipou e elegeu como continuadores da Sua obra. Eram os discípulos. Os discípulos eram “seguidores” de Jesus e, como aprendizes, deveriam repetir o que viam e ouviam de Jesus. Só isso! Nada mais! O Mestre pregava o Evangelho da salvação por meio de palavras e obras. Aos que criam Ele discipulava pelo ensino infundindo neles a santidade da nova vida que receberam. E esse é o trabalho que Ele ordenou que façamos.

Não deveríamos fazer outra coisa na igreja sem antes sermos discipuladores. Como discipular é “a” ordem de Jesus, deve ser também “o” ato de obediência dos seus seguidores. Com isso quero dizer que fazermos discípulos de Cristo é o maior sinal visível de que somos discípulos d’Ele.

Onde está a ordem para que eu dê prioridade ao que estou fazendo hoje na igreja? Em que base bíblica posso afirmar que não tenho tempo para fazer discípulos porque estou envolvido em outras atividades da igreja? Quem é esse senhor da igreja que me deu ordens que são mais importantes do que a dada pelo Senhor Jesus? Que tipo de discípulo de Cristo sou eu, que faço o que me mandam, ou o que me interessa mais, e deixo de fazer o que manda o Senhor a que me salvou?

De qualquer maneira estou fazendo discípulos. A questão é se estou fazendo discípulos de Cristo ou de outra pessoa, ou organização.

 

Pr. Jonas Neves