Fotos IBP

No divã: Terapia

Muitas pessoas acreditam que psicoterapia é um tratamento para malucos ou para pessoas sem capacidade de lidar com seus próprios problemas.

A terapia é um processo de ajuda, no qual o psicoterapeuta tem que fazer uma pesquisa profunda sobre a vida da pessoa analisada, para detectar o que ela aprendeu e que lhe trouxe prejuízos, em que circunstâncias ela recebeu tal aprendizagem e como mudá-la, além de trabalhar as perdas e traumas do paciente.

Fazer terapia é lançar-se ao desafio de resolver um problema urgente ou dispor-se para descobrir mais sobre si mesmo – autoconhecimento.

O terapeuta é uma pessoa que tem uma formação acadêmica e cursos de especialização em estudos da mente.

O local do atendimento é parecido com uma sala de visitas. Uma boa indicação de um profissional é importante, pois traz segurança para a pessoa que busca ajuda.

Fazer terapia é uma atitude de coragem, porque muitos terão que olhar profundamente para dentro de si, por isso, é importante que haja empatia entre paciente e profissional.

O terapeuta não é um conselheiro e, sim, um intérprete das falas. O papel do psicólogo é ajudar a pessoa a refletir sobre suas escolhas sem interferir nas decisões.

A visita ao psicólogo também é importante, pois esse profissional tem critérios técnicos para diagnosticar transtornos emocionais, como depressão, transtorno bipolar, bulimia nervosa, déficit de atenção, esquizofrenia, dentre outros.

Em III João1.2, a Bíblia menciona a necessidade de termos boa saúde, tanto física como emocional.

Uma boa terapia traz como consequência uma qualidade de vida para a pessoa conseguir descobrir mais sobre si, e equilibrar suas emoções.

 

Mary Estevam

Psicóloga

Topo