Corpo&Forma

A importância do descanso para a boa forma física

Olá irmãos, 

Hoje vamos falar de uma ação tão importante quanto o treino, o descanso.

A maior parte dos seres humanos é ansiosa por natureza e quando tem um objetivo a ser atingido é que esta ansiedade fica latente.

Neste momento quando falamos em cuidar do corpo o que vem em primeiro lugar como meta é a estética. Esta expectativa no corpo perfeito é que leva muitas pessoas a treinar demais, ou deixar de treinar por decepção.

Como assim?  

Todos temos um biótipo herdado pelos nossos familiares, chamado de individualidade biológica, onde por mais que queiramos atingir a perfeição ou a semelhança a alguém, jamais conseguiremos.

Neste momento muitas pessoas começam a treinar com tanto afinco que se esquecem de que nosso organismo, quando não está habituado com certos estímulos, entra em estresse não só muscular, como emocional também.

Quando nos exercitamos exageradamente com pesos excessivos, nosso corpo começa a liberar substâncias, para sinalizar que algo não está bem. Por exemplo, dores musculares, cansaço, irritabilidade, diminuição da força, falta de ânimo, etc.

È importante entender que estes sintomas são para nos ajudar e que precisamos descansar, dar um tempo para que nosso organismo se recupere e regenere seus depósitos de energia.

Só para que vocês tenham uma idéia, por exemplo, uma pessoa que está fazendo exercícios com sobrecarga (musculação), se não tiver um programa de treinamento envolvendo dias de descanso, ao invés de estar ganhando massa magra (músculo) ela pode estar degradando a musculatura, isto é,perdendo quantidades de proteínas responsáveis pela construção dos músculos.

Neste momento é que entra um novo sentimento que acaba com a qualidade de vida, a decepção.

Portanto, não vamos procurar a perfeição, pois sabemos que apenas um foi, é e será perfeito; nosso senhor JESUS.

Uma orientação para que você possa ter uma atividade física regular, é treinar com maior intensidade em dias intercalados e nos dias de descanso, apenas faça uma caminhada prazerosa, em um ambiente agradável na presença de DEUS.

Tenham todos um excelente mês e lembrem-se de cuidar muito bem do maior presente que ganhamos de DEUS, nosso corpo.

Um grande abraço a todos.    

Luiz Americo Bravo

Cuidando do templo do Espírito

 

Como de costume, ao final de ano, fazemos promessas para nós mesmos em relação ao próximo ano.
“Em janeiro, vou começar a me alimentar melhor”... “vou melhorar minha postura em relação aos outros”... “serei melhor dentro do meu lar, darei mais atenção para meus filhos”... “começarei a prática de uma atividade física e terei mais tempo para me dedicar a DEUS”... etc.
Infelizmente, equivocamo-nos em dois importantes aspectos: primeiro, somente “falamos”; segundo, só iniciamos as “muitas mudanças” no mês seguinte. A sobrecarga é grande para nosso corpo e espírito, devemos nos lembrar de que somos seres humanos com limitações e precisamos, sempre, de algum tempo, para adaptações, ajustes e  acomodações.

Portanto, o que devemos fazer para que essas mudanças acorram com uma oportunidade maior de sucesso? Evite falar, porém “determine” que você fará algo; não sobrecarregue o mês de janeiro com tantas metas e mudanças.

Comece gradualmente a trabalhar em cima de seus objetivos a partir de hoje, sim, agora mesmo, em dezembro.

Lembre-se: tenha atitudes moderadas e conscientes.
Por exemplo, se uma pessoa está com sobrepeso de oito quilos, não será em oito dias que ela voltará a ter o corpo que tinha há oito anos. O organismo está acostumado àquela composição corporal e, se houver qualquer mudança agressiva e rápida, irá responder de forma a se proteger da agressão. A resposta poderá ser: irritabilidade, desconforto, dores musculares, mau humor, tensão, então desistimos de seguir em frente em nosso desejo e deixamos muitas coisas de 2010 para 2011. Não é o que acontece todo ano com muitos de nós!?

Nosso corpo é o templo do Espírito, portanto, não podemos apenas dar atenção a determinado aspecto de nossa vida e esquecermos do outro. Do que adianta termos saúde espiritual e não termos saúde física, para que o Espírito tenha uma boa morada? Se assim fosse, DEUS não nos daria o corpo com milhares de células e centenas de músculos, apenas seria nos ofertado o Espírito, o que não é a realidade.

Temos que estar saudáveis por completo, cuidando muito bem do que DEUS nos deu e cumprirmos os desígnios dEle para nossas vidas e dos que estão próximos.

A atividade física constante, bem orientada e com a intensidade adequada, para um organismo, é vital, trará boa qualidade de vida. Que maravilha é respirar melhor, andar com passos firmes, poder brincar com os filhos e netos com maior disposição, e vencendo aquelas dores nos braços e nas costas durante o culto de domingo! 

Não há nada melhor do que estarmos saudáveis fisicamente, para termos forças para levar os ensinamentos de JESUS ao próximo.

FELIZ NATAL E EXCELENTE ANO “HOJE” NOVO com DEUS que, sem dúvida, é a melhor companhia para nós.  
    

Prof. Luiz Americo Bravo
CREF: 1260-G
www.qualitevie.com.br

Suor, vestuário e exercício


O corpo humano precisa manter uma temperatura média de aproximadamente 35°C. Não somente quando nos exercitamos, mas com maior intensidade durante o exercício físico, nossa temperatura tende a subir devido a uma série de reações químicas ocorridas no organismo.

Pois bem, fazendo um paralelo para melhor entendimento, nosso corpo é como um automóvel, que aquece e precisa de água no radiador para abaixar a temperatura do motor, evitando o super aquecimento.

Através da pele nosso suor transfere o calor interno para o ambiente externo, mantendo nossa temperatura mais equilibrada possível. Portanto, temos que usar de preferência roupas de algodão ou com tecidos tecnologicamente testados que fazem com que o suor aquecido passe o mais rápido possível para fora, fazendo com que o suor se evapore e abaixe a nossa temperatura.

Nunca se exercite com plástico enrolado no corpo, ou com excesso de roupas, achando que assim emagreceremos mais rápido. Pois quanto mais quente estivermos, menor será nosso rendimento na atividade e por consequência estaremos gastando menos calorias. Suar não quer dizer que estamos emagrecendo, se assim fosse, todos os caminhoneiros do norte/nordeste seriam magros... o que não é verdade.

Beba água moderadamente mesmo sem vontade, pois quanto mais hidratados estivermos, todas as nossas células estarão “funcionando” dentro de um ambiente adequado. Não podemos esquecer que nossos pés precisam de atenção, como meias de algodão se possível sem costura, para evitar bolhas e feridas, principalmente no caso de diabéticos. O tênis não deve ser muito alto no calcanhar e deve ter palmilhas ou amortecedores para minimizar os impactos.

Então, pratique exercícios orientados por um profissional registrado no Conselho Regional de Educação Física e tenham ótimos resultados.
 

Luiz Americo Bravo
Personal Trainner
Membro da IBP

Co-dependência

 

A co-dependência é uma doença onde o indivíduo reage em dependência do outro, necessitando controlar a vida do outro, assumir tarefas e responsabilidades em detrimento da sua própria vida. O co-dependente apresenta comportamentos autodestrutivos, perde os próprios limites e se considera responsável pela outra pessoa, pelos sentimentos dela, pensamentos, ações, escolhas, desejos e necessidades.

A co-dependência ocorre com mais frequência em famílias onde existem problemas de relacionamento (família disfuncional), ocorrendo a inversão ou acúmulo de papéis.

Como exemplo, temos o caso onde a esposa assume o papel do marido. Como consequência, alguns filhos amadurecem precocemente, e outros apresentam problemas com drogas.

Algumas características comuns nos co-dependentes são:

- Sentir ansiedade, pena ou culpa quando a outra pessoa tem um problema.
- Sentir raiva quando sua ajuda não é suficiente.
- Sentir-se atraído por pessoas problemáticas.
- Ficar aborrecido ou com vazio, quando não vivencia um problema ou não tem alguém para ajudar.

O tratamento para co-dependência dá-se através da participação em grupos de ajuda mútua - tipo Al-Anon (www.al-anon.org.br) ou Nar-Anon (www.naranon.org.br). Nesse tipo de grupo ocorre a desmistificação do preconceito da doença e como a pessoa deve lidar com o processo de recuperação. Em paralelo, a pessoa também precisa de um acompanhamento psicológico.

Busque ajuda. Você merece ter uma vida feliz. Deus o abençoe!


Mary Estevam
Psicóloga

A evolução do ser humano. Será?

 

Vamos começar nossa conversa hoje, voltando a alguns milhares de anos...

Nossos ancestrais nômades tiveram que lutar muito para sobreviver, contra o frio, contra o calor, para encontrar comida, para encontrar água, para se defender, para atacar, para fugir, e por aí vai.

Você tem idéia de quanta energia nossos parentes antepassados tinham que utilizar pra promover todas estas funções diárias? Quantas calorias eles gastavam por dia? E o pior, nem sempre eles conseguiam repor as calorias diárias necessárias; quanto exercício, não!?

Bem, mas algumas pessoas vão dizer que eles estão muito longe no tempo, já se passaram milhares de anos, isto não tem nada a haver com nossos dias e muito menos conosco. Uma coisa é certa, faz muito tempo mesmo, mas que tudo isso tem uma relação muito importante e vital para nós, não há como negar, e vocês verão adiante de nossa conversa.

Como um filme, vamos caminhar um pouco mais no tempo e  analisar o progresso da humanidade. Nossos primos, já mais próximos de nós, começaram a se estabelecer, deixavam de perambular pelo mundo e utilizavam cavernas ou construíam suas moradias. Perceba que o fato de se fixarem, já lhes economizava muita energia diária, pois não tinham que ficar procurando um lugar para descansar.Mas ainda assim, gastavam muita energia, pois ainda tinham que pescar, caçar, se defender, pegar água, pois nem sempre tinham recursos próximos de suas aldeias.

Porém, como seres humanos em evolução, começaram a cultivar seus alimentos, a criar seus animais próximos de suas casas, desenvolveram armas, montavam em animais para se locomover.Notem que menos energia era gasta por dia.

Dando um salto enorme e passando para o século passado, a partir de 1900, o homem realmente “evoluiu”.
Inventou o carro, fogão, microondas, televisão, telefone, controles remotos para várias funções, geladeira, supermercado, fast food, medicamentos, quanta coisa maravilhosa, hein!?.O problema é que para cada ação do homem, sejam boas ou ruins, temos reações contrárias , boas e também ruins.

No aspecto da qualidade de vida, temos algumas contradições, que vão da descoberta de medicamentos maravilhosos para nos curar de uma infinidade de doenças e vivermos mais tempo, como a cada dia utilizamos menos nosso corpo, uma máquina maravilhosa que estava acostumada a funcionar todo instante e agora está praticamente parada, enferrujada, com suas engrenagens travadas.

Senhores, é muito sério saber que este sedentarismo em evolução está nos levando a sérios problemas.Estamos sendo induzidos para uma inatividade inconscientemente e ainda achamos que está ótimo, que quanto mais tecnologia viveremos mais.Viver mais sim, mas com que qualidade, será que melhor?
(Praticamente 50% = retirar) Muitas das patologias, como diabetes, hipertensão, cardiopatias, problemas articulares, estresse e muitas outras, nós poderíamos diminuir na população mundial, com o hábito da atividade física.Vejam quanta economia em medicamentos, em hospitalizações nós podemos ter, “apenas fazendo alguma atividade física regular”.

A facilidade que temos em nos encher de calorias diárias é absurda, nos causando danos muitas vexes irreversíveis em nossa saúde.Todo médico, fisioterapeuta, fisiologista, psicólogo, Professor de Educação Física, enfim, recomendam a atividade física regular.

O exercício físico é um dos pilares do tripé recomendado por todos os especialistas:alimentação x medicação x atividade física.

Para que vocês tenham uma idéia das maravilhas que o exercício físico causa em nossas vidas, darei um exemplo com pessoas diabéticas. Lembrando que o Diabetes é uma disfunção hormonal, que se não acompanhada e tratada , leva a sérias patologias, como problemas renais, musculares, cegueira , amputações e a morte.

A pessoa diabética precisa controlar a quantidade de glicose no sangue aos padrões de 90 a 100 mg/dl.Todo início de aula, peço para que meus alunos meçam sua glicemia ( em geral através de um aparelho chamado de glicosímetro) para que nós possamos partir de uma referência segura.Muitas vezes tenho alunos que chegam com valores entre 150 a 250 mg/dl.

Bem, uma aula de 50 minutos chega a reduzir em até 100 mg/dl a quantidade de glicose sanguínea, isto quer dizer que a atividade física é um hipoglicemiante natural, fazendo com a pessoa, “através de seu médico”, repito, “através de seu médico”, consiga diminuir a quantidade de medicação em determinados momentos  do dia.

Poderia me estender, e mostrar os benefícios para pessoas com outras patologias, porém, como nos veremos em outras edições, outras informações virão.

Portanto meus amigos, temos muito a evoluir e muito a usufruir das novas invenções que estão aparecendo a cada dia.

Que tal cuidarmos e movimentarmos esta máquina maravilhosa que DEUS nos deu, e termos mais tempo de vida “SAUDÁVEL” para aproveitar?

Lembre-se, procure sempre um profissional de Educação Física registrado e especializado para atendê-lo caso você tenha alguma doença.

Um Grande abraço, e...seja um nômade , mesmo tendo sua casa.

 

Luiz Americo Bravo
Personal Trainner
Membro da IBP


 

Mais artigos...

Topo