• Mergulhados 2014 - 21 a 26/07

    • Centro de Formação de Líderes

    • Convite Especial - 03 de agosto

    • Summit 2014

    • Ordenação ao Ministério - Airton Quinello JR.

    • Envolva-se

    • Campanha de distribuição das Bíblias

    • 2014 - O ano da Aliança!

    A conversão do carcereiro em Filipos

    Atos 16.12-30 (De 08 a 13/07)

    1. Fé genuína, mesmo nas adversidades.

    E, depois de lhes darem muitos açoites, os lançaram no cárcere, ordenando ao carcereiro que os guardasse com toda a segurança. Este, recebendo tal ordem, levou-os para o cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco. Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam. (Atos 16.23 a 25).

    São nas adversidades que nós mostramos realmente quem somos e que tipo de fé nós temos.  Em momentos difíceis, muitos que se dizem religiosos dão mal testemunho ao perderem a calma, ao xingarem, ao ofenderem as pessoas que estão ao seu redor.

     

    Que tipo de fé temos demonstrado quando passamos por adversidades?

    Paulo e Silas estavam na cidade de Filipos quando enfrentaram grande adversidade. Foram injustamente acusados, espancados e encarcerados; contudo, a sua fé genuína causou um grande impacto na vida daqueles que estavam próximos a eles. Em vez de lamúrias e irritação, louvor! Quando louvamos a Deus nos momentos difíceis, desencadeamos o Seu poder sobre as nossas vidas.

     

    O louvor a Deus tem tido espaço nas nossas vidas nos momentos de dificuldade?

    Louvar a Deus nos momentos de dificuldade e adversidade é uma atitude que demonstra a firmeza de nossa fé, e uma fé firme e autêntica chama a atenção das pessoas ao nosso redor.

     

    2. Ganhar uma vida para Jesus é mais importante do que ter direitos.

    O carcereiro despertou do sono e, vendo abertas as portas do cárcere, puxando da espada, ia suicidar-se, supondo que os presos tivessem fugido. Mas Paulo bradou em alta voz: Não te faças nenhum mal, que todos aqui estamos! (Atos 16.27,28)

    Enquanto louvavam, um terremoto sacudiu aquele lugar e as portas da prisão, de repente, estavam todas abertas. Era muito simples para Paulo e Silas saírem da prisão, afinal de contas, eles não deveriam estar ali; contudo, eles não foram embora. O amor à vida do carcereiro falara mais alto. Ao abrir mão do seu direito, Paulo e Silas não só impediram a suicídio do carcereiro como mostraram a ele que eram possuidores de um bem maior que o carcereiro queria muito: a salvação da sua alma!

    Depois, trazendo-os [a Paulo e Silas] para fora, disse: Senhores, que devo fazer para que seja salvo? (Atos 16.30)

    Infelizmente muitas vezes estamos interessados apenas em ter razão, em mostrar aos outros o quanto eles foram injustos conosco, e deixamos que o nosso direito seja maior do que o nosso amor àqueles que estão em nossa volta, mas que perecem sem Cristo.

     

    Estamos prontos a sacrificar nosso próprio direito em favor daqueles que nos injustiçaram?

     

    3. Ganhando o seu OIKOS para Jesus.

    Uma forma poderosa de evangelizarmos as pessoas ao nosso redor é mostrar a elas um testemunho cristão baseado em uma fé genuína e autêntica, mesmo nos momentos mais difíceis em que passamos. Nossas atitudes falam mais do que nossa boca! Nosso testemunho diário é mais impactante do que a retórica das nossas palavras.

     

    O que temos que mudar em nosso testemunho diário para ganhar amigos e familiares?

     

    Peça a Jesus poder para viver uma vida de bom testemunho todos os dias!

     

    Pr. Jair Ribeiro

     

     
    
    ACESSO RESTRITO
    
    SOCIAL

                



    Copyright © 2014 Igreja Batista do Povo All Rights Reserved.

    Rua Domingos de Morais, 1100 - Vila Mariana - São Paulo/SP
    Powered by Comunicação Igreja Batista do Povo
    
    PEDIDOS DE ORAÇÃO